terça-feira, 13 de novembro de 2007

Ovo Estrelado

Este meu post mereceu reacção tempestiva e gentil de uma anónima. Como entendo tratar-se de matéria que ombreia com OTAs e TGVs, decidi fazer transitar em julgado a resposta conferindo-lhe dignidade de post.
Perguntava-me a anónima em causa se eu tinha alguma receita para estrelar ovos. Cara Miss Valium, por acaso até tenho. E não é simplex. Ponto parágrafo e aí vai ela.
Coloque uma noz de manteiga na frigideira, a aquecer. Cá fora, separe a gema da clara. Quando a manteiga estiver bem quente, ponha a clara na frigideira e deixe fritar até que a fímbria da nimbada clara se exiba ostensivamente dourada. Nessa altura, com aquele módico de ternura que qualquer cozinha exige, coloque a gema em cima da clara, polvilhando com duas pedrinhas de sal e três singelos grãos de pimenta. Com uma colher, verta a manteiga douradinha (já castanha, se nos deixarmos de lirismos) sobre a gema. Quando a dita mostrar sinais de algum bronzeado (em boa verdade a clara estará igual ao tom de pele de Jualiana Paes e a gema assumirá a política incandescência de Pocahontas) retire o ovo da frigideira e sirva. Melhor, trinque: hmmm, é em momentos como este que percebemos como o sexo anda sobrevalorizado. Um beijo (intempestivo) e deixe-se de valiums.
ps - Mas que grande azelha que eu sou. Não a estrelar ovos, mas a ler comentários. Afinal a minha anónima assina-se aanes, o que a transforma numa estimada amiga, a quem "sete anos de mau sexo" deram a notoriedade com que a Guerra e Paz editores se prepara para fazer "match point" no próximo ano: ano novo, vida nova. Aqui, publicamente, a beijo com toda a simpatia.

11 comentários:

Pedro Norton disse...

«Ovos estrelados» à Juliana Paes? A tentação é grande mas ouso sugerir-lhe singelas variações em «cocote», «quente», «a cavalo» ou mais prosaicamente sob forma de «omelete» para «gourmets» mais promíscuos. A versão «tortilha» parece-me obviamente uma derivação de mau gosto e recuso-me a imaginar uma Juliana «escalfada». Mas a verdade, caro Manel, é que nos ovos como na vida, cada maluco tem direito às suas manias. E como bom liberal que sou, e desde que não comam do meu prato, não quero saber o que cada maluco faz no recato da sua cozinha.

Manuel S. Fonseca disse...

Bom, Pedro, mas que grande delírio. Entre a cozinha e a sala (e mais não digo) vejo que se está a divertir. Ah, mas cuidado com o fígado. Sabe, como é, os ovos... até mesmo os "ovos à professor"...

Anónimo disse...

Estou siderada!!!!! Mas só experimento tal façanha depois de 6f para não arriscar perder um almoço em tão simpática e sábia companhia, arriscando-me a aventurar-me na unidade de queimados de umas urgências.
Um grande beijinho e já entrei em meditação pré-"cozinhal"...
Mlle Valium (5mg)

Anónimo disse...

( Como já vi que este blog é um antro de gastronomia e gourmets vou arriscar e deixar aqui um classificado)

PROCURA-SE NAMORADO:que saiba fazer capuccinos, um bom couscous, uma posta Mirandesa ( como a do Monte Mar), um tártaro como no Café de La Paix scones e chifon de chocolate como na casa de chá da Raposa, apreciador de chás e restaurantes 3 estrelas. Se não tiver nenhuma destas caracteristicas e se gostar de uma bifana no pão, também serve, desde que me dê de comer e me livre dos tachos. Sou amorosa, um pouco timida, tenho 1,80 em cada perna e sou parecida com a Caprice, dizem os meus ex. Por favor, aos interessados, contactem o meu Manager, Exmo. Sr. Dr. Manuel S. Fonseca, que fará a triagem das candidaturas. 'Bigadas! AAnes

Miguel Poiares Maduro disse...

Acho que somos todos candidatos no blog...
Já fiz seguir para o Manuel Fonseca a tupperware com a posta mirandesa (foi cozinhada em vácuo para chegar em condições!),
Miguel

Miguel Poiares Maduro disse...

Já agora, será que que isto é o Manuel Fonseca a cozinhar?
http://www.youtube.com/watch?v=Pcmejm27IAY
abraço
Miguel

Anónimo disse...

Boas!

Fico a então a aguardar o report do meu manager, alertando a todos que hoje é a noite do Beaujoilais qui'l faut pas du tout rater!

creio que estarei na taverna do francês para os lados de Birre, a refastelar-me com um magret de canard. Alguém é servido?

Miguel, aguardo um encontro in loco, mande foto, mande foto e a posta é chega quando?):

aanes

Sofia Galvão disse...

Na dita Taverna, nada como o boudin...

Pedro Norton disse...

isto é um blog ou um site de «encontros e amizades»? Eu bem sabia(desde o dia em que o vi a dançar em cima da mesa no «La Chunga» em Cannes) que um dia o Manel ia conseguir abandalhar isto...

Manuel S. Fonseca disse...

É o que dá: um dia fora, chega-se a casa e é isto. E, que a coisa aqui fia fino, falando do La Chunga, eu estava em cima da mesa, dançava inocentemente e o Pedro, do seu ângulo de visão, via-me. Agora, por onde andava você meu cara que de cima da mesa ninguém o via...

Anónimo disse...

Daqui Miss valium;

Vinda de um resto de tapas (afinal) perto da casa dos bicos onde uns pimentos padrona acabaram de me perfurar o estômago.

Sofia: E a sobremesa do creme de macarron c creme fraiche??? Não é um must?( o 1º artigo que saiu sobre a Taverna foi meu para o Indy; adoro escrever sobre restaurantes!):)

Caros Manuel e Pedro: Da minha parte nunca dancei em cima de mesas ( shame on you), só em cima do Bar da Paulinha, com orelhas de mini, num carnaval há muitos anos. Acho eu que era Carnaval. Não garanto.