segunda-feira, 21 de julho de 2014

Tinha Jesus irmãos?


Tinha eu lido há uns tempos atrás um livro de um senhor chamado Bernheim (BERNHEIM, Pierre-Antoine, Jacques, Frère de Jésus, Albin Michel, Paris, 2003) que dava como certeza absoluta vários factos :

a)      No contexto da Palestina em língua grega o conceito de irmão era forçosamente de irmão de sangue e não em sentido figurado;

b)      Em consequência, Jesus tinha irmãos de sangue, e não irmãos de sangue apenas de São José; do lado de Maria também.

 

Até aqui não vejo problema. A tese é conhecida, já muitas vezes defendida. O problema da conclusão é que assenta numa premissa algo apressada.

 A vida tem destes acasos. Por coincidência li entretanto um livro de uns senhores chamados Roger S. Bagnall e Raffaella Cribiore, Women's Letters from Ancient Egypt, 300 BC-AD 800, (http://www.amazon.co.uk/Womens-Letters-Ancient-Egypt-BC-AD/dp/0472115065/ref=sr_1_3?s=books&ie=UTF8&qid=1399561358&sr=1-3).

 

Eis que salientam que em várias cartas entre os séculos I a.C. e III d.C. os conceitos de «irmão», e mesmo de «mãe», não significam a relação biológica forçosamente, mas de familiar, íntimo, companheiro, mesmo marido, e no caso de «mãe» pode-se tratar mesmo da escrava que serviu de ama.

Que se coloquem hipóteses históricas, bem vivo com esse facto. Tanto melhor. Venham as mais ousadas. Mas que se dê como certeza absoluta conclusão quando nem a premissa é certa já não me parece honesto.

Tenha-se em conta que:

a)      O Egipto fazia parte do mesmo espaço helenizado, fortemente helenizado, a que pertencia a Judeia.

b)      Sendo bem mais importante culturalmente que a Judeia, seria pouco plausível que os fenómenos culturais e também linguísticos que se passam na Egipto não tivessem algum reflexo na Judeia.

c)      Embora não se possa retirar uma relação necessária entre o que se passa no Egipto e o que se passa na Judeia, e embora os anteriores argumentos já sejam por si mesmo fortes, a verdade é que não se pode afirmar que «irmão» em grego na época e na região é, e sempre, irmão no sentido carnal.

d)     Ainda menos se pode afirmar que significa filho do mesmo Pai e da mesma Mãe.

Este é mais um dos casos em que vemos que, em vez de estudo, temos uma imposição. É-nos imposta a conclusão, contorcidas as fontes, relegadas a segundo plano as provas e a sua problematicidade. O autor, o tal de Bernheim, não gosta de problemas, não gosta que estes sejam colocados. Como quem cauteriza uma ferida, fecha-os, fecha-os de forma que julga definitiva. 

Venham elas a provas, venham elas a discussões. Tanto melhor. Quantas mais melhor. Mas que o sejam. Prefiro estudos a proclamações públicas afixadas nas paredes dos teatros. A ciência não se faz por edital.

 

Alexandre Brandão da Veiga

 

 

8 comentários:

Anónimo disse...

http://revelaraverdadesemcensura.blogspot.pt/

Miguel Vaz Serra disse...

Quando o Vaticano abra ao público os "livrinhos" que tem escondidos a 7 chaves tudo será mais claro.
Bastava até simplesmente com dar a conhecer TODAS as escrituras dos Apóstolos ( incluindo as de Maria Magdalena )para se saber muitas coisas,mais milagres, mais estranhas situações como a capacidade de Cristo poder mudar de feições e daí o famoso beijo de Judas que sim sabia quem era Ele mesmo de feição mudada.
Houve em tempos algumas fugas na altura das duas grandes guerras e por aí vão os meus tiros, mas a Igreja está sempre pronta a negar,esconder, fechar, como se isso O fizesse mais ou menos importante.
A Igreja em muitas situações negou que Jesus tivesse irmãos, assim como tenta esconder a sua vida até mesmo à altura da sua morte.
Tambêm ficam de cabelos em pé quando se fala nos seus filhos.
Não creio que seja "no meu tempo" mas um dia claro que essas catacumbas serão abertas,nem que seja quando a Igreja cair ( nada é eterno )e tudo sairá à luz do dia. Entretanto Jesus com filhos,sem filhos, sem irmãos,com irmãos,de outro Planeta ou deste é Jesus,com toda a força e importância física e espiritual e só o denigre quem tenta,levados pelo extremismo Cristão(que seguramente Ele abomina),negar as realidades e esconder o que devia ser publicado.
A este Papa, que graças a Deus substituiu o outro (uma vergonha)desejo-lhe muitos e bons anos de vida!!!

Pollyanna Carvalho disse...

Olá! Adorei seu blog se puder dê uma passadinha no meu tbm, escrevo textos autorais românticos, tenho certeza que vão se identificar, além de algumas dicas de viagens!

Bem me Quer? Mal me Quer?

Um bjo

http://pollyannacp.blogspot.com.br

Anónimo disse...

Caro Alexandre da Veiga:
De vez em quando venho a este blog. Fala-se de temas sérios e de modo científico, sem 'gritarias' de quem não tem argumentos.

A história faz-se com documentos, ou seja os vestígios que foram deixados. Os muitos Evangelhos de Jesus foram escritos algum tempo -alguns séculos- depois.

Desde há muito que se discute a família de Jesus. Dou apenas uma achega à discussão: se Jesus tivesse irmãos-homens, quando morreu a sua mãe, viúva, teria sido confiada ao 2º filho varão. Temos a indicação de que Maria ficou com um parente jovem -João. (João Evangelista para distinguir do Batista, já morto).

As palavras de Jesus, para quem tem fé e as considera divinas, valem o mesmo, tenha Jesus tido irmãos, mulher, ou filhos, fosse branquinho, ou moreninho.

Quanto ao comentário de Vaz Serra de que Jesus vir de outro planeta foi 'chão que deu uvas'. apareceu, sem qualquer documento comprovativo, entre os historiadores(?) soviéticos e marxistas da europa ocidental durante a febre dos OVNI's, dos anos setenta pp.

Anónimo disse...

A TRÍADE SALOIA Casino Estoril Sol III
No caso da farsa do despedimento coletivo do Casino Estoril,passam já quatro anos sem fim à vista por atraso da justiça a maior parte das pessoas estão na miséria e vão inevitavelmente por falta de ordem económica entrar em pobreza profunda este é o maior espectáculo de drama deste Casino Estoril.
Os denominados poderosos que não é mais que o esterco de uma sociedade, são abençoados por uma vida, boa que o único divertimento é dar concertos para os traficantes de influências afim de desgraçar vidas humanas, pois nunca lhes dão valor.
http://revelaraverdadesemcensura.blogspot.pt/

miguelvazserra disse...

Caro "anónimo"
Peço-lhe que releia o meu comentário pois pelo seu,vejo que simplesmente lhe passou os olhos por cima....
Já agora pergunto a Alexandre da Veiga porque não publicou o meu comentário sobre a Inglaterra?
Disse por acaso alguma mentira?
Obrigado

Miguel Vaz Serra disse...

Muito obrigado.

Miguel Vaz Serra disse...

Muito interessante estes "novos" escritos(1500 anos)...

https://es.noticias.yahoo.com/video/jes%C3%BAs-estaba-casado-y-tuvo-135438967.html?VP=1

Em Arameo,dizem que Jesus estava casado com Maria Magdalena e tinham dois filhos.
E depois?Por acaso perde a força de ser Jesus Cristo?