sexta-feira, 1 de maio de 2009

Europeus e Norte-Americanos



Há já alguns anos calhava-me regularmente a tarefa de dar a uma classe de norte-americanos seniores uma aula sobre a história da língua portuguesa. Certa vez, numa dessas aulas, alguém me perguntou como é que eu, enquanto europeu, via os americanos.
Inesperadamente forçado a sair da rotina própria daquelas sessões, querendo dizer a verdade, mas sem ferir susceptibilidades, lá fui balbuciando qualquer coisa até que, também de repente, me lembrei de contrapor a imagem que os europeus têm dos norte-americanos à imagem que eles nos tentam dar de si mesmos.
Para tal lembrei o exemplo de McGyver, o famoso herói daquela série televisiva que, por toda a Europa, fosse legendado ou falando em espanhol e em alemão, nos mostrava aquilo que os norte-americanos queriam que nós pensássemos deles: o norte-americano é um povo cujo poder não advém nem da tradição, nem do dinheiro - coisas que que McGyver não tinha -, mas da sua criatividade e competência técnicas, através das quais o seu grande saber científico e as suas naturais virtudes morais são postas ao serviço de toda a humanidade.
Assim, de canivete e calças de ganga, sem nenhuma agenda própria para além do bem-estar material e moral da humanidade, McGyver passeava pelo mundo inteiro, nunca impondo a sua presença, antes respondendo aos pedidos e/ou aos anseios de todos (pelo menos um por episódio), salvando as pessoas e os países do medo, da ignorância e da tirania.
Ora, se bem que os europeus sejam histórica e politicamente aliados dos norte-americanos – concluí –, não acreditam ingenuamente nesta imagem que eles nos querem dar de si próprios.
Satisfeito com a minha resposta lá acabei a minha aula, respondi a algumas perguntas, arrumei as minhas coisas, despedi-me e fomos todos embora. À saída, porém, atrás da porta, ouvia vários deles perguntarem, baixinho, entre si: “Who the hell is McGyver?”

4 comentários:

Táxi Pluvioso disse...

online, ergo sum.

Miguel Barroso disse...

Esclarecedor...

joão wemans disse...

Muito obrigado por um dos textos mais divertidos
que li aqui!
O humor tem essa capacidade de nos dizer mais do que está nas palavras; tal como a poesia.

JW

APC disse...

Estamos "step by step "chegando à conclusão que os Portugueses são medianamente (!) mais cultos que muitas povos que nos julgam ignorantes. Funny !