quarta-feira, 24 de dezembro de 2008

Doce, redonda e cega como a alma

I’d Rather Go Blind é uma canção de 1967. A interpretação original é de Etta James. Mas eu ouvi-a primeiro na versão dos Fleetwood Mac que, na altura (ou terá sido só para esta canção), integrava elementos de outra banda inglesa, os Chicken Shack.



A simplicidade da letra é extrema, como extrema é a sua emoção:
Something told me it was over
When I saw you and her talking
Something deep down in my soul said, 'Cry, girl'
When I saw you and that girl walking out
Oh, I would rather go blind, boy
Than to see you walk away from me, child
You see I love you so much that I don't want to watch you leave me, baby
Most of all, I just don't want to be free, no

Experimentem ouvir agora o original de Etta James. Doce, redonda e cega como a alma, the soul.

4 comentários:

JP Guimarães disse...

Gostei muito e das duas interpretações.
Um abraço Manuel e, já agora, boas festas!

Táxi Pluvioso disse...

Feliz Natal e que o menino Jesus acuda aos ricos.

Armando Rocheteau disse...

Refeito das festas natalícias é com prazer que volto aos teus textos e às músicas escolhidas.
Abraço

ludovico disse...

Eh, pá! Faz tempo que não me passava pelo estreito um franguinho destes... É que é mesmo da Avicuca, eu seja ceguinho!