terça-feira, 22 de abril de 2008

Plenário do Geração de 60

O Geração de 60 reuniu ontem em plenário de trabalhadores, como é hábito, no pavilhão gimnodesportivo do Belcanto.

Foram aprovadas, por unanimidade, as seguintes resoluções:
1 - Saudar efusivamente o regresso do filho pródigo. Mais notícias sobre este tema num próximo post perto de si.
2 - Agradecer à Inês Dentinho a sua «firme resolução em escrever doravante o mínimo de um post por semana»
3 - Castigar, com requintes de malvadez, os ausentes do repasto de ontem. Por razões de decoro não será divulgada, para já, a lista de sanções aprovada que será comunicada individualmente. Mas o plenário quer sangue...
4 - Manter em vigor o clima de terror que, desde sempre, tem sido uma marca deste blog. A fasquia mínima é um post por semana. Não temos o cobrador do fraque mas temos a Sofia Galvão para zelar pelo cumprimento desta meta. Tenham medo, tenham muito medo.

5 comentários:

Sofia Galvão disse...

:-)

sofia rocha disse...

Dois comentários: o primeiro, é se, na acta lavrada, ficou registada alguma deliberação relativamente aos comentaristas residentes - mais comentário, menos comentário, etc. Ficamos a aguardar.
O segundo, para dizer, que perderam o prós e contras de ontem, por sinal muito interessante. Há alguns meses atrás, a revista do expresso, apresentou um artigo sobre Ângelo Correia, apresentando-o como o estratega de Luis Filipe Menezes. Nesse artigo também se falava em Pedro Passos Coelho, que segundo a revista, trabalhava com o primeiro - então é aqui que está, pensei eu. Salvo erro, também se falava de empresas ligadas aos sector da águas e resíduos. Ontem vi-os sentados de frente, vi Ângelo Correia a falar sobre o actual estado do PSD e até o vi a dar exemplos sobre a má gestão do governo em matérias de águas e resíduos. Não vi o início do programa e até talvez os envolvidos tenham apresentado as suas " declarações de interesses". Na dúvida, mudei de canal, preferi ver a sic notícias, com os três comentadores a engalfinharem-se e dois claramente à beira de uma apoplexia. Pareceu-me mais honesto.

Sofia Galvão disse...

Sofia, o seu primeiro comentário merece que lhe asseveremos que sim. Houve referências, houve deliberação e houve acta! Pour cause, fiquei mesmo mandatada para a desafiar a entrar em contacto connosco (por via mais directa e reservada, email ou telefone, como preferir). Vai ver que é muito fácil descobrir-nos.

Manuel S. Fonseca disse...

Pedro,
há muito tempo - há séculos - que não via uma acta de tão íntegra e inconsolável fidelidade. Conclusão: o terror funciona e dota-nos de uma implacável lucidez.

Inez Dentinho disse...

Só o pavor me faria escrever neste blog. E apenas a categoria e o humor dos outros autores me teria levado ao gimno do Belcanto com tanto gosto. Este o ponto que falta na acta. Aproveito para dar as boas vindas à Sofia Rocha, desde que assuma o compromisso de não deixar de ser comentarista residente.