domingo, 6 de maio de 2007

Sou Suspeito e Parte Interessada

Sou suspeito e parte interessada.
Bastaram-me 50 páginas para decidir que valia a pena publicá-lo. É um romance, o primeiro romance publicado de Álvaro Santos Pereira. Quem já o leu foi uma cientista, Palmira F. Silva. Vejam aqui o que ela pensa. Na segunda feira, dia 7, às 21:00, na Fnac Colombo, o livro é apresentado, seguindo-se um debate em que participam o autor, a professora Palmira F. Silva e o teólogo Joaquim Carreira das Neves. Estão todos convidados.
A RTP 1 antecipou-se à concorrência e fez esta pré-publicação televisiva de um livro que é, muito singelamente, o diário da História de Deus e da Sua solidão infinita.

4 comentários:

Pedro Norton disse...

Mão amiga fez-me chegar o livro. Estou muito curioso.Logo que o leia comento.

Anónimo disse...

—Depois de ver a entrevista que o autor deu na televisão nada há a esperar de novo no livro. Já se percebeu que é mais uma vez um destes autores espontâneos cuja imaginação desocultadora nos liberta do obscurantismo em que além de nós, estiveram mergulhados mentes superficiais como, Aristóteles, Santo Agostinho, Dante, Camões, Descartes, Kant, Hegel,... Se calhar o autor percebeu que para ter sucesso é bom seguir os passos de gente esclarecida, serena, altruísta, independente e sem ódios pessoais como o J. Saramago.

Manuel S. Fonseca disse...

Caro anónimo, e se experimentasse ler o livro?!
Não tem nada a perder. Se descobrir que tem razão, fica tranquilo com a sua conciência, ganhando a certeza de não ter andado a levantar falsos testemunhos. Se, ao invés, descobrir um belo livro, terá o grato prazer de concluir que, afinal, o mundo não é tão a preto e branco como o seu comentário amargamente sugere.

Zé Ninguém disse...

Isto está Peripatético vamos andando e aprendendo no novo Liceu de Atenas: a Blogosfera. A quem cá anda pede-se douta serenidade, a de quem entende que "a reinvenção do espaço público tem costas largas".

O Povo é sereno!