terça-feira, 31 de março de 2009

Manual do Preconceito 4

Numa entrevista ao "Correio da Manhã", o maior produtor de cinema português de sempre, Paulo Branco, disse que os seus filmes deveriam ser financiados - a fundo perdido, naturalmente - a partir de 1% do volume de negócios (sic) das estações privadas de televisão nacionais. Aplaude-se a iniciativa e sugere-se a cobrança coerciva de 1% dos rendimentos do Ministério da Educação, do Homem-Aranha e do Coelho da Páscoa.

2 comentários:

Clara disse...

medo. a última vez que ele abriu a boca para dizer disparates, foi ouvido.

Pedro Norton disse...

Pedro: e os rendimentos do Patacôncio? Há alguma razão para esse forreta não contribuir para essa causa patriótica?