segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

Particularidades Partilhadas



Depois de ler as “confissões” das minhas amigas e dos meus amigos da Geração de 60 detectei que algumas das minhas particularidades não eram, afinal, assim tão particulares.

Diminuído na minha singularidade, mas melhor acompanhado, deixo-vos um (pequeno) resumo das mesmas:

1. Partilho com a Sofia Galvão a particular forma de me calçar ainda que com algumas nuances (nunca somos absolutamente iguais, nem nas nossas excentricidades).

No meu caso, calço meias e sapatos enfiando sempre primeiro o pé direito mas visto as calças começando sempre pela perna esquerda. É proibido e, como é evidente, perigoso, trocar os pés nesta importante tarefa.

2. Partilho com o Pedro Norton a escolha dos restaurantes (ou, melhor, a ausência de escolha).

Para mim, são sempre os mesmos. Se um dia for mal servido ou mal tratado, não me queixo. Desapareço para nunca mais voltar (e o cuidado no serviço é muito mais importante do que a qualidade do repasto).

Mas não é apenas o restaurante que deve ser o mesmo. Também os pratos não podem variar. Como se diz no desporto, em equipa que ganha não se mexe.

3. Partilho com o Gonçalo a forma de ler através do sublinhado ainda que (cá está mais uma nuance) apenas quando leio “não ficção”.

Não sei ler de outra maneira. As palavras perdem o sentido e não “casam” umas com as outras. Dançam nas páginas e apenas o sublinhado as alinha e lhes dá a lógica original. Acredito que, na ficção, seja o fio da história o traço unificador.

4. Partilho com a família real inglesa (não faço a coisa por menos) a proibição, por mim instituída entre os Guimarães, de viajarmos juntos de avião.

Na melhor (?) das hipóteses, vamos a Mariana e eu, mas, nunca!, nós e os miúdos (e, estes, nunca todos ao mesmo tempo). E, em qualquer dos casos, sempre com seguro feito na véspera e um testamento assinado e confiado à minha Mãe.

5. Partilho com um grupo de bons amigos o gosto por ser fisicamente amassado jogando rugby numa equipa de veteranos.

Esta particularidade permite-me, de caminho, gastar a totalidade do subsídio de férias em sessões de fisioterapia, anti-inflamatórios e emplastros Leão.

6. Finalmente, e porque não há regra sem excepção, não partilho a opinião negativa da Sofia Rocha sobre "a visão estilizada da vida de muitas mulheres” marcada pelo “contorcionismo e maleabilidade para agradar a terceiros".
Isto, desde que o terceiro seja eu, claro...

3 comentários:

Pedro Norton disse...

Pode deduzir-se dessas intrincadas afinidades que tu e a Sofia deviam passar a calçar as meias um ao outro? Ou é uma interpretação abusiva?

Sofia Rocha disse...

Sou obrigada a defender a minha honra!
Esse comentário foi a uma foto e não o meu post sobre particularidades.
Exijo, tal como o Ministro, um pedido de desculpas!

João Wemans disse...

"Se um dia for mal servido ou mal tratado, não me queixo. Desapareço para nunca mais voltar."
Assim, tal e qual, sou eu, neste particular.
Espero e creio que tal não me acontecerá neste simpático "blog".
João Wemans