quinta-feira, 13 de novembro de 2008

Anónimos

Alguns anónimos (ou será só um?) decidiram atacar este blog. Reclamam o direito à liberdade de expressão e negam à administração do blog o direito a apagar comentários ad hominem ofensivos e não provados. Por removermos os comentários sem rosto que publicam, acusam-nos de estarmos, afinal, a falar em circuito fechado e umbiguista
Pode ser que tenham razão.
Mas não resisto a perguntar-lhes:
Escrever sob anonimato não é a primeira e mais elementar forma de recusar a liberdade de expressão?
Fazer comentários ad hominem, ofendendo a integridade de terceiros sem assumir pessoal e publicamente a acusação, não legitima sempre a suspeita do boato, sobretudo quando vivemos num estado livre e de direito?
Quando um anónimo (ou até mesmo alguém que só se nomeia através de um nickname) me comenta, ao responder-lhe estou a falar com “alguém” ou com “ninguém”? Muito mais do que quando os comentários são feitos entre co-bloggers, ao dialogar com um anónimo – com “ninguém” – não me arrisco a estar a falar sozinho e no mais fechado dos circuitos?
Embora aí, meu bravos e corajosos justiceiros, mostrem lá esse semblante esplendoroso e juntem à esplêndida virtude de tão putativas razões o rabisco da vossa graça.

16 comentários:

Luis Melo disse...

Muito bem. O anonimato neste mundo dos blogs, é a "arma nuclear" dos cobardes, dos frustrados, dos sem caracter.

Insultar atrás de uma mascara de anonimato não é, nunca foi, liberdade de expressão.

Liberdade de expressão é podermos dizer o que pensamos, sendo vistos, e não temendo represálias (obviamente, desde que estejamos dentro das leis da democracia)

Anónimo disse...

tanto telhado de vidro. Tanta coisa encapotada
isto não é um blog , vai passar a ser um club.

tèm todos super egos. e não conhecem Portugal. Porque se conhecessem Portugal e a justiçam iriam concluir que ser anonimo +e aqui na maior parte das vezes, uma defesa pessoal.

Os senhores estão embrulhados em empregos e nos partidos e nas teias do poder. Mas ha quem não esteja assim tão bem

Lamentavelmente , vou me embora
odeio clubs exclusivistas e presunçosoa. A vc vejo vos nas noticas no PSD, nas TV do regime. Fiquem bem

Anónimo disse...

lUIS mELO
VC REFERE " não temendo represálias ". MAS JA alguma vez denunciou á PJ, á PGR, á CM, ao Governo alguma questão de ilegalidade, corrupção????????????
Já????????????????

Portula não é paara aqueles que odeiam a corripção e denunciam. Esses ficam mal e sem emprego e sem amigos

Portugal é so para a aqueles que estão sentados ao portatil a fzer blosgs num exercicio sedentario de cidadnia.

lamento. vc não anda neste mundo

Anónimo disse...

Concordo o anonimo

Luis Melo:

Leia a constança Cunha e Sá de hoje no Publico: "Agora, quem não está com o poder está a um passo de ser trucidado"

Vc não deve saber do que fala quando diz que " não temendo represálias". Eu tb sei o que é fazer o bem e levar com as consequencias.

Cidadania sedentaria esta este blog cheio. Tb me vou embora dele, como o outro anonimo.

Anónimo disse...

Pela parte que me toca, enquanto um dos anónimos que aqui têm deixado comentários, declaro-me inocente - uma vez que não ajuizei sobre o carácter fosse de quem fosse, não ofendi, não vilipendiei, não lancei suspeitas, tão-pouco recorri a notícias de jornais para atingir autores do blog. Apenas chamei idiota a Santana Lopes. O que, convenhamos, até será desculpável... Os meus comentários são provocatórios sem passarem das marcas. Não me parece bem atingir alguém na sua honra sob a capa do anonimato. Ainda assim, meu caro Manuel S. Fonseca, não são apenas os corajosos que têm direito à liberdade de expressão. Os fracos e os cobardes também a têm - assim como os assassinos confessos, por exemplo, têm direito a defesa e a um julgamento justo de acordo com os preceitos dos códigos. Mas isto é uma conversa que nos levaria longe. Para terminar, sempre digo que há anónimos e anónimos. Faça-me o favor de não me colocar no lugar dos outros. Eu não apareço por timidez: o meu semblante, nada esplendoroso, é demasiado feio...

Manuel S. Fonseca disse...

A este anónimo que comentou às 13:40: eu gostava muito de lhe responder, mas não sei a quem me dirigir. Não sei como é que posso distingui-lo dos outros quando o seu nome - anónimo - é igual ao de todos os outros.
Aproveito para deixar a todos uma breve lista de tipos que, em circunstâncias muito piores das que anonimamente já aqui foram invocadas, nunca aceitaram ser anónimos:

Pequena lista de tipos que não eram anónimos


Mandela era contra e não era anónimo.
Soljenitsine era contra e não era anónimo.
Salman Rushdie era contra e não era anónimo.
Lenny Bruce era contra e não era anónimo.
Ayaan Hirsi Ali era contra e não era anónima.
Bertrand Russell era contra e não era anónimo.
Malcolm X era contra e não era anónimo.
Ghandi era contra e não era anónimo.
Cunhal era contra e não era anónimo
Sakharov era contra e não era anónimo.

Aliás, alguns ainda são contra e continuam a não ser anónimos.

Eduardo Lapa disse...

Anónimos ou não anónimos, o problema parece-me ser o "direito ao insulto".
Se os administradores decidem deitar fora o que consideram lixo, estão no seu direito.
Liberdade também é poder-se escolher quem entra em nossa casa.
Ou não deixar entrar ninguem como fazem alguns blogs.
eduardo lapa

Anónimo disse...

Car Manuel S. Fonseca,

Eu não pretendo mudar o mundo. Apenas quero deixar uns comentários no seu blog sem correr o risco de me arruinarem o carácter.

Anónimo disse...

Devo dizer que vejo todos os que aqui escrevem como anónimos, com nome, ou sem nome. Deles, o que me importa, são as ideias que expõem. Quanto a insultos, o valor deles é nenhum, até porque se referem a sujeitos que não conheço, não faço a mínima ideia de quem são, que, portanto, os vejo como anónimos. Esses sujeitos assumem relevo quando as ideias consubstanciam a sua existência. Não faço ideia quem vocês são, muito menos se são do PSD (e até costumo confiar no PPD!), não sei se aparecem na TV, nem nunca me preocupei em ir ver se estão lá...
Manuel S. Fonseca, Pedro Lains, Sofia Galvão, e os outros Pedros, e Gonçalos, etc... Em boa verdade, também não passais de uns anónimos e, afinal, parece-me que não andais por aí a insultar ninguém (embora o que parece nem sempre é). Quanto a ideias, de resto, vocês nem sempre as deixam; aliás, a maior parte das vezes não as deixam, salvo duas ou três honrosas excepções que me mantêm atento ao vosso blog. Essas honrosas excepções e as de alguns comentários interessantes, prenhes de ideias. O engraçado é que muitos são de anónimos... Neste e na maioria dos blogs.

Cumprimentos e felicidades.

Anónimo.

Alexandre Corrupto disse...

Eu acho piada aos anónimos. Julgam que tudo corre bem e que os autores dos blogs é que são "otários" por deixarem comentar sem autenticações.

Pois bem meus senhores, desenganem-se. Se o autor de um blog quiser saber quem é uma determinada pessoa tem à sua diferentes mecanismos para tal.

Só um exemplo, não resisto. Sabiam que quem comenta a horas de trabalho normal, e que por ventura esteja a aceder através do trabalho à Internet, uma simples ferramenta de monitorização de tráfego pode dizer qual é a entidade de onde o anónimo acede?

Às vezes por simples exclusão de partes é fácil saber-se quem é. Acontece é que na maioria das vezes o anónimo nem merece tal consideração.

Arranjem um pseudónimo e dêem a possibilidade a quem insultam de ir ao vosso blog enviar umas bocas também.

Parabéns ao blog e aos seus autores por continuarem com os comentários abertos, considerando a quantidade de barbaridades que alguns anónimos enviam.

Anónimo disse...

Este Alexandre, que não é nada anónimo, quer é publicidade ao blog dele. Vem armado em xico-esperto com a receita para apanhar anónimos.

Alexandre Corrupto disse...

«Arranjem um pseudónimo e dêem a possibilidade a quem insultam de ir ao vosso blog enviar umas bocas também.»

deve ter lido à pressa certamente...

não se enerve...

Diogo disse...

Daily Show - McCain versus McCain na ajuda financeira de 700 mil milhões de dólares à banca:


McCain: Os fundamentos deste pacote são bons... são fortes...

McCain: Demonstra a incrível influência dos lobbies e grupos de interesses.

McCain: Acredito que este plano irá dar lucro.

McCain: É uma loucura e uma obscenidade, porque é um desperdício do dinheiro dos contribuintes.

McCain: Os contribuintes serão os primeiros a receber, isso é um ponto importante desta proposta.

McCain: Isto são jogos de poder da pior espécie.

McCain: Regressei a Washington, consegui sentar os republicanos à mesa.

McCain: Estes financiamentos obscuros, estas jogadas escandalosas.

McCain: Melhoraram o plano.

McCain: É péssimo. E é uma... É uma fonte de corrupção.

McCain: E estou em crer que será aprovado.


Vídeo legendado em português (2:43m):

Anónimo disse...

eu também nao escrevo mais qualquer comentário neste blog

E vou apaga lo dos favoritos

fiquem bem

anonimo

Anónimo disse...

Eu, o Anónimo do comentário de 13 de Novembro de 2008, às 13:40, neste post, sou o mesmo que colocou o comentário longo, das 20:04 de Segunda-feira, 17 de Novembro de 2008, no post do Miguel Poiares Maduro intitulado "Ainda o Anonimato".

Felicidades.

Inez Dentinho disse...

Anónimos:
O que queremos é conhecer-vos melhor, dada a virtude das vossas opiniões.
Aos snipers do insulto, queremos desconhecê-los melhor, dada o bom gosto e o apego aos mínimos do respeito mútuo.