quinta-feira, 14 de agosto de 2008

Ricos


A constatação de que os mais ricos estão menos ricos não traz nada de bom. E só pode alegrar pelas piores razões.

O objectivo é que os pobres sejam menos pobres, convém não esquecer. Mas, para isso, é fundamental que haja riqueza para distribuir. Como será decisivo que a distribuição dessa riqueza seja progressivamente mais justa.

Mas o que hoje se sabe é que, em Portugal, os mais ricos estão menos ricos, sem que os pobres estejam menos pobres. Pelo contrário, os mais ricos estão menos ricos na mesma altura em que os pobres estão mais pobres.

A notícia do empobrecimento dos ricos é, pois, linearmente a expressão do empobrecimento do País. Ricos menos ricos e pobres mais pobres, sem que nada indicie mudança da tendência.

A merecer reflexão especial, os mais ricos dos mais ricos. Razão directa entre negócios e poder?

4 comentários:

Anónimo disse...

Há uma história antiga, que a autora do post certamente conhece. O 'general' Otelo foi no tempo do PREC à Suécia, onde se gabou de que em Portugal estavam a acabar com os ricos. Foi-lhe respondido (por Olof Palme (?)) que lá na Suécia a prioridade deles era acabar com os pobres...

Joao Paulo disse...

O ouro é um veneno?


Shakespeare, em Romeu e Julieta, apresenta o seguinte dialogo entre Romeu e o Boticário, quando aquele comprava veneno para se matar e pagava com um saco de moedas em ouro:

Boticário
Misturai isto em qualquer liquido que vos agrade e bebei-o; ainda que tivésseis a força de vinte homens, isto liquida-vos num abrir e fechar de olhos.

Romeu
Aqui tendes o vosso ouro! O ouro é para as almas dos homens muito pior veneno e comete mais assassinatos neste execrável mundo do que estas pobres drogas que não tendes licença para vender. Sou eu quem vos vendi veneno, vós não me vendestes nenhum. Adeus!...

Sofia Rocha disse...

As notícias recentes do empobrecimento dos nossos mais ricos parece ficar a dever-se à queda da bolsa.
Ou seja, a fragilidade dos nossos ricos é a fragilidade da nossa economia.
À primeira sopradela do lobo, lá se vai a cabana de palha dos portugueses!
Só espero que não se caia na tentação de construír casas de betão na tentação de fugir do lobo mau.

Táxi Pluvioso disse...

a riqueza é relativa. Mais ricos ou menos ricos a relação a quê? E a Bolsa é hipótese de dinheiro, não dinheiro real. Só se torna real se o meterem numa conta nas ilhas Caimão.