quinta-feira, 19 de junho de 2008

Viva a pré-época



Pronto, acabou. Venha daí a pré-época! A única altura do ano em que um português benfiquista consegue ser verdadeiramente feliz. Para o ano é que vai ser.

3 comentários:

Manuel S. Fonseca disse...

Primeiro pensei: odeio a selecção alemã!
Depois caí em mim: odeio bolas paradas!

Miguel Poiares Maduro disse...

O problema nas bolas paradas é que elas estavam em movimento e o nossos jogadores parados...
Em qualquer caso, está provado que a única forma de ganharmos é introduzindo a pontuação artística!
E Pedro quem ganha para o ano é sempre o Sporting. Agora até essas vitórias nos querem tirar...

totodasbersas disse...

E lá estão voc~es!...
O futebol é para quem sabe e oresto é a verdade está com a europass:



Euro Pass, maltratada depois de lifting e operação de cosmética.

Euro Pass, a bola oficial do Euro 2008 já apresentou queixa e garantiu todo o apoio da APAV (associação Portuguesa de Apoio à Vítima) que vai encaminhar o processo para a ONU ao abrigo do novo tratado que permite apresentação de queixas em caso de violação de direitos humanos. Segundo declarações da vítima; pontapés, cabeçadas, tentativas de estrangulamento nas linhas, e até intenções de violação com excessiva violência à mistura, foram uma constante durante cerca de 90 minutos, mais coisa menos coisa. “ Quando me levaram para o centro daquele prado verdinho até pensei que ia haver piquenique mas quando me apercebi da quantidade de grunhos que espumavam e cuspiam nomes de tipos ricos à nossa volta, vi logo que ali havia coisa. Daí a levar a primeira biqueirada foi um instantinho”. Agora a Euro Passe, que ficou como uma bola, depois de saber que aqueles mais de vinte semi-analfabetos tinham sido pagos para lhe acertarem o passe, exige que a PJ descubra o(a)s mandatários do crime. “ Cá para mim, foram as mulheres, que devem andar de pipo, de alguns desses tipos que me deram o amanho; que culpa tenho eu que eles gostem mais de mim do que delas”, acusou a vítima dizendo ainda que se elas lhes dessem tanto prazer como ela o fazia não tinham que se preocupar com bolas como ela.