terça-feira, 29 de maio de 2007

III. A herança de Blair

Diz-se igualmente que teve um grande projecto para a Europa. É verdade que aproximou os europeus continentais à Grã-Bretanha, mas não conseguiu o inverso, como dizia o outro. Resta saber que europeus se referem aqui. Quando o Reino Unido assume a presidência europeia qual é o grande projecto britânico para a Europa? A ajuda a África. Convenhamos. Que despautério. O grande projecto para a Europa, numa presidência de um grande país é...a África? Em estratégia militar isto tem um nome: diversão. Incapaz de fazer algo pela crise europeia, sem ideias, e em boa verdade sem vontade nem capacidade, distrai o povo com ossos de benquerença.

Diz-se igualmente que conseguiu o alargamento europeu. Convenhamos. Já estava na agenda europeia e para ele em nada contribui em especial. Bem pelo contrário, teve de se deparar com as consequências negativas que o “cheque britânico” tem para os novos países aderentes. Existe uma confusão entre o atlantismo (conjuntural, melhor veremos isso noutra altura) dos países do Centro europeu e a anglofilia. Um e outra têm ciclos bem diversos. Quem quis ter uma preponderância na Europa mas não está disposto a pagar os custos (por razões internas, é certo), perdeu a face perante esses países que tiveram de ir buscar à ajuda Suíça a compensação que a Inglaterra não lhes deu. São países de longa memória e sabem com quem (não) podem contar.

Diz-se que serviu de ponte entre os Estados Unidos e a Europa. A época foi má para fazer essa apreciação, porque nunca a fractura foi tão grande desde os anos de 1950 em que os americanos se opunham à política colonial europeia e boa parte da Europa estava influenciada pelo socialismo, seja ele de origem marxista, fabianista ou social-cristã. É certo que a época não ajudou. Mas quais foram os projectos concretos na Europa que Blair lançou? Quais os projectos de cooperação concreta que tenha ele lançado por sua iniciativa? Os projectos de cooperação existentes (nomeadamente do a fusão nuclear) não foram de sua ideia nem neles foi particularmente relevante. Mais neste campo se vê a vitória do mediático, do vazio, sobre a substância.

1 comentários:

João Rato disse...

Companheiro, este é um movimento novo! Há poucas horas está a ser posto um movimento em marcha que visa paralisar a blogosfera.
Existe uma certa blogosfera que quer, também ela, participar na GREVE GERAL, só que não sabe como.

É simples, basta colocar esta imagem no teu blog:

http://img409.imageshack.us/img409/9072/grevegeralvz7.jpg

Porque tu tens um amigo que tem um blog, porque alguém do teu livro de endereços tem outro amigo que tem um blog, é importante que contribuas para o movimento "assim não!".

Antes de reenviares a todos os constantes do teu livro de endereços, apaga por favor o remetente (from): estamos num estado de pré-ditadura